Concerto Campestre - grupo de musica antiga

Com o nome inspirado no famoso quadro de Giorgone, o Concerto Campestre é um grupo de música de câmara que se dedica à interpretação de música europeia desde o renascimento ao período barroco, também chamada "musica antiga". É constituído por jovens profissionais especialistas nos instrumentos da época, tais como cravo, oboé barroco, viola da gamba e violoncelo barroco. Os seus elementos são formados nas principais escolas europeias e trabalham em vários grupos da especialidade, tais como Ricercar Consort, Al Ayre Español, Les Talens Liryques e Divino Sospiro.

O grupo está sediado em Lisboa e tem a direcção artística de Pedro Castro. A sua constituição é versátil, tendo sido já realizados projectos com um trio de câmara até um conjunto orquestral com vários cantores na apresentação de repertório operático. Apresentou-se na Festa da Música no CCB, nos Encontros de Música Antiga de Loulé, no átrio do Museu Gulbenkian, na "Festa no Chiado", nas "Festas de Lisboa" e nos Encontros de Música Antiga de Tomar, no Festival Terras sem Sombra, nos Festivais de Outono em Aveiro, no Festival de Alcobaça e na Primavera Musical em Castelo Branco.

Em colaboração com o Quarteto Arabesco apresentou a estreia moderna da Serenata "L'Angelica" de João de Sousa Carvalho em Outubro de 2009. A pesquisa e execução do repertório lírico inédito do nosso património é uma das actuais prioridades do agrupamento que contará em breve com uma parceria com Estúdio de Ópera e Teatro Musical da ESML.